Tag Archive | Igrejas Evangélicas

Governo chinês quer fechar todas as igrejas evangélicas do país

O governo da China está lançando uma campanha de três fases para erradicar todas as igrejas evangélicas do país. Esse foi o teor do comunicado divulgado em abril pela Associação de Ajuda à China, ONG que envia missionários para solo chinês.

A estratégia do governo foi claramente delineada em um documento divulgado em setembro passado, durante uma aula de treinamento gerido pela Administração Estatal para Assuntos Religiosos da China.

De janeiro a junho deste ano, o documento revela que as autoridades locais estão conduzindo uma investigação completa, para listar as igrejas de todo o país que funcionam nas casas chinesas, e fazer dossiês completos sobre cada uma delas.

Na fase dois, nos dois anos seguintes, as autoridades irão encorajar as “igrejas não registradas” para se filiar ao Movimento Patriótico da Tríplice Autonomia, que monitora tudo o que acontece nos templos. A fase três, a ser concluída em até 10 anos, as igrejas que se recusam a seguir as regras seriam fechadas e os líderes condenados.

Os funcionários do governo também devem banir as palavras “igreja nos lares” de todos os relatórios sobre igrejas em sites e outros meios de comunicação. Agora, só podem usar o termo “reuniões em casas”, um termo que remete aos grupos reunidos em sites afiliados ao MPTA.

Em uma pesquisa recente, conduzida em várias províncias chinesas, mais de 95% dos líderes de igrejas caseiras disseram que já sentiram o impacto dessas investigações, enquanto 85% disseram que investigadores já haviam feito um dossiê sobre seu grupo.

“Desde o início de 2012, temos notado um aumento na freqüência da perseguição”, disse a Associação de Ajuda à China em um comunicado de imprensa. “Além da perseguição contínua das igrejas em Pequim, o número de casos semelhantes aumentou 20% em comparação ao ano passado e se espalhou para outras áreas, incluindo ações contra educação, publicação e livrarias cristãs.”

A campanha foi lançada em dezembro de 2010 através de um documento intitulado “Operação Repressão”, emitido pelo Comitê Central do Partido Comunista. Esta diretriz pedia às autoridades de todos os níveis para “levar” os cristãos das igrejas nos lares a frequentar somente as igrejas registradas e aprovadas pelo governo e acabar com igrejas grandes que se reúnem também em grupos menores.

A Igreja Shouwang, que reúne mil membros, viu a pressão aumentar muito nos últimos meses. ”No ano passado … a nossa experiência com o Senhor era diferente a cada semana. Foi Sua graça e paz que nos protegeram e nos sustentaram até agora “, declara um líder da igreja.

Essa operação também irá registrar todos os pastore, como uma maneira de continuar controlando o crescimento cristão e o surgimento de novas igrejas. Esse processo deverá estar concluído até o final de 2012, segundo um comunicado oficial.

Segundo o documento divulgado em setembro passado, o governo planeja usar “medidas humanas da lei de execução” para alcançar a erradicação total de igrejas nos lares. Ou seja, pastores que se negarem a cumprir a lei serão mortos por desobedeceram a lei.

Fonte: Gospel Prime

Prioridade das igrejas é reforçar sua visão e missão, aponta pesquisa

Uma pesquisa realizada com 614 igrejas evangélicas indica que os líderes estão mais preocupados em fortalecer sua visão e missão que com outras questões. O objetivo seria tentar se manter relevante em meio às mudanças culturais de hoje.

Os pesquisadores perguntaram aos pastores titulares de que forma eles pretendiam melhorar as suas igrejas no próximo ano. Os entrevistados receberam uma lista com 12 atividades possíveis e deveriam classificar que nível de prioridade dão a cada uma delas.

Entre as opções, avaliar a visão e missão da igreja ficou em primeiro lugar, com 58% dos entrevistados descrevendo-a como sua prioridade já definida. Avaliar a reputação de sua igreja na comunidade (38%) e avaliar as necessidades demográficas e espirituais de sua comunidade (31%) veio em seguida.

Na ponta de baixo da tabela ficaram trabalhar com um ministério “de fora” para ajudar a aumentar a arrecadação e usar uma empresa de RH para ajudar a contratar as pessoas certas só tiveram 6% e 2%, respectivamente.

Isso mostra que as igrejas estão mais dispostas a se concentrar em seus próprios recursos e habilidades que em buscar ajuda externa.

“Assim como outros líderes organizacionais, os pastores estão tentando dimensionar corretamente que esforços devem empregar para lidar com as novas realidades econômicas, tecnológicas e sociais. A maioria dos pastores está aberto a mudar seus ministérios, mas muitos ainda estão lutando com as questões fundamentais de missão e visão”, explicou David Kinnaman, diretor do Grupo Barna.

“Em outras palavras, eles querem ter uma direção clara para seguir, não se limitam a buscar mais escritórios, equipamentos, uso de tecnologia ou ferramentas de ministério.”

Quanto a preocupação dos pastores quanto a sua reputação na comunidade, Kinnaman explica: “Em uma época de ceticismo em relação a igreja, os líderes parecem reconhecer que as igrejas mais eficazes são as que estão cientes das necessidades de suas comunidades e fazem algo para supri-las”.

Ficou claro que a idade do pastor também modifica as prioridades das igrejas. Pastores com menos de 45 anos estavam mais interessados em tecnologia e mídias digitais, enquanto os da faixa etária entre 45 e 63 preocupam-se mais com o fluxo de ofertas. Pastores com mais de 64 diziam-se mais interessados em avaliar a transformação espiritual da igreja.

Outro aspecto do estudo centrou-se nas atitudes das igrejas, dependendo do seu tamanho. Entre as igrejas com menos de 100 membros, a maioria das prioridades são iguais a das grandes igrejas.

A diferença é que os pastores de igrejas pequenas são menos inclinados a se importar com os dados demográficos da comunidade, questões de segurança com menor preocupação em investir em tecnologia.

O Grupo Barna divulgou que a margem de erro da amostragem é de ± 4,1 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. Foram levados em conta aspectos demográficos e denominacionais.

:: Fonte: Gospel Prime / Projeto AMIGOS

Igrejas evangélicas se unem e ‘abençoam’ estrada da morte

Neste domingo dia 5, igrejas evangélicas se uniram e realizaram uma grande caminhada de 7 quilômetros na cidade de Delmiro Gouveia. O evento reuniu várias pessoas que compareceram para orar e abençoar as rodovias AL 145 e BR 423, ambas formam o entroncamento Maria Bode, no sertão alagoano. O cruzamento das duas estradas já provocou centenas de acidentes ceifando vidas. Vários pedidos das comunidades adjacentes foram feitos as autoridades mas nada foi feito, exceto dois quebra molas, que para alguns, não vai adiantar nada.

Para o Secretário de Governo do município de Delmiro Gouveia, João Edson, os problemas das estradas terão que ser sanados, pois as vidas ceifadas naquela localidade estão virando uma calamidade pública devido a quantidade de acidentes ocasionados no entroncamento. “Estamos nesta caminhada com os evangélicos para mobilizar as autoridades porque acreditamos em Deus, e as bênçãos aqui proferidas terão um efeito muito positivo”, discursou João Edson.

Segundo o Pastor Salvador Silva, vice presidente do Conselho de Pastores de Delmiro Gouveia e articulador do evento, o lugar nunca mais será o mesmo depois da unção e das orações que todos os pastores e o povo evangélico fizeram em Maria Bode. “As potestades e as articulações dos demônios em Maria Bode estão anuladas em nome do Senhor Jesus”, profetizou Salvador.

Um grande círculo com todas as pessoas que estavam presentes ao evento foi feito onde todos oraram e ungiram o local. Um minitrio elétrico doado pelo prefeito Lula cabeleira foi utilizado para as pessoas cantarem louvores e músicas Gospel.

Os Pastores Etevaldo Pelá, da Igreja Batista Menorah e Marcos, da Igreja Petencostal no Brasil também profetizaram no local com palavras de ordem. “Este local, esta cidade é do Senhor. Neste momento anulamos toda e qualquer maldição deste lugar, em Nome do Senhor Jesus”, disseram.

:: Fonte: Projeto AMIGOS com informações de Notícias Cristãs

Evangélicos oferecem assistência religiosa nas Universidades do MS

As Igrejas Evangélicas têm predomínio, em todo o Estado do Mato Grosso do Sul, na assistência religiosa nas Unidades de Educacionais de Internação (Uneis) destinados a adolescentes infratores. Este é um dos resultados da pesquisa realizada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) por meio do Programa Escola de Conselhos (Preae/UFMS), com o governo federal e o Instituto de Estudos da Religião (Iser).

Segundo o levantamento, 41 agentes atuam em todas as unidades dentro de algum grupo religioso. Atualmente três religiões desenvolvem assistência dentro das unidades educacionais do Estado. Dentre elas, a Protestante/Evangélica tem grupos instalados em todas as oito Uneis. A Católica em 37,5%, equivalente a três unidades e a espírita, 25%, presente em duas Uneis. Os grupos religiosos são 19, correlatos a 15 instituições (igrejas) mapeadas, distribuídas pelas tradições religiosas presentes atualmente.

A Assembléia de Deus lidera com três grupos atuantes, seguida pelo Ministério Templo de Missões Êxodo e do Evangelho Quadrangular, com dois grupos cada. Demais igrejas como Peniel, Presbiteriana Independente do Brasil, Capela São Vicente Paloti, Paróquia Senhor do Bonfim, Pastoral São João Bosco, Escola da Bíblia, Igreja do Nazareno, Centro Espírita Anália Franco, Grupo Assistencial Espírita “A Candeias” e o Grupo da Fraternidade Espírita José Xavier, trabalham com apenas um grupo.

Pesquisa

A pesquisa foi realizada entre os meses de março e abril do ano passado, em oito unidades de internação, localizadas nos municípios de Campo Grande, Corumbá, Dourados, Ponta Porã e Três Lagoas. Trata-se de um relatório parcial apresentado ao Iser como parte da pesquisa nacional “Assistência Religiosa no Sistema Socioeducativa Brasileiro”, para analisar o cenário geral da prestação da assistência religiosa nas cinco regiões brasileiras, observando as dificuldades comuns e as especificidades regionais em oferecer a assistência religiosa aos adolescentes em conflito com a lei.

O trabalho em Mato Grosso do Sul foi coordenado pela integrante do Programa Escola de Conselho da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), psicóloga Sandra Amorim. Ela lembra que as atividades religiosas são um direito de quem está na privação de liberdade e é garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “Mato Grosso do Sul foi um dos Estados escolhidos por ser referência ao trabalho que vem sendo desenvolvido nas Uneis, com cursos de formação continuada, cadastro de entidades religiosas nas unidades, entre outros”, disse.

De acordo com informações da SAS, o relatório parcial da pesquisa foi encaminhado ao Rio de Janeiro, para a sede do Instituto de Estudos da Religião (Iser), que finalizará o estudo nacional sobre o tema e publicará um livro contendo as fotos e informações da pesquisa.

Credenciamento

A Superintendência de Assistência Socioeducativa (SAS), órgão da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), que administra e coordena as Uneis do Estado, criou em fevereiro de 2010 resolução normatizando este trabalho dentro das unidades de internação. O objetivo é credenciar os voluntários para que sejam conhecidos pelos agentes que trabalham na unidade e pela direção, otimizando o acesso de entidades religiosas na assistência de adolescentes das Uneis.

“Atividades dessa natureza são muito importantes porque trabalham a situação atual dos adolescentes, falam sobre suas vidas e fortalecem suas crenças e valores”, ressaltou a gestora de ações socioeducacionais da (SAS), Simone Menezes de Faria.

:: Projeto AMIGOS com informações de CREIO

Diversas denominações evangélicas são afetadas no Japão

Muitas igrejas evangélicas brasileiras vão para o Japão em missão e lá formam bases de evangelização, mas assim como o povo, elas também foram atingidas pelo terremoto que gerou tsunamis no país. Pastores da Igreja Universal, Internacional da Graça, Adventista do Sétimo Dia e Renascer contam os momentos de terror e dificuldades que estão passando no Japão.

O terremoto do dia 11 de março foi revisado pelo governo do Japão de 8.9 para 9 na escala Richter. A todo o momento são encontrados corpos em diferentes lugares do país dificultando a contagem oficial. Até o fechamento desta matéria já eram mais de 1.300 mortos oficializados pelas autoridades, não se tem idéia da quantidade de desaparecidos e nem de desabrigados. Após o terremoto principal e as tsunamis, os terremotos secundários de até 7.6 e um perigo de acidente nuclear em uma das usinas são os atuais problemas do Japão. Cerca de 400 brasileiros estão na área de risco nuclear.

A Igreja Universal anunciou que todos os seus pastores e missionários estão bem, mas algumas igrejas foram danificadas devido a intensidade do terremoto. “Quando saí da igreja, vi no rosto das pessoas o desespero. O trânsito estava completamente parado, muros caídos e falta de energia elétrica. Foi quando entrei novamente no templo e comecei a orar”, afirma o Pastor Silvio Iomori na província de Gunma-Ken.

O prédio do templo da igreja em Toquio balançou muito durante o terremoto principal e azulejos acabaram se desprendendo, as tubulações de água e gás também foram danificadas: “Confesso que nunca tinha passado por isso. O prédio todo balançava, os postes, as placas, os carros, parecia que tudo iria desabar. O tremor não cessava. A todo instante se notava que estava acontecendo o terremoto”, relatou o Pastor Ito Nario.

A denominação afirmou que após o incidente, mesmo sem luz, os cultos transcorreram como programado. A Igreja Universal está no Japão desde 1995, hoje já somam mais de 50 missionários e 17 templos espalhados por todo o país.

A Igreja Internacional é outra denominação que está bem inserida no Japão e também não escapou dos estragos dos últimos acontecimentos. As Igrejas nas províncias de Aichi e Gumnar relataram terem sentido o tremor, mas sem grandes perdas. Na Igreja em Gumnar não há luz e houve momentos de grande preocupação, “as casas ao redor até destelharam, parecia que iria cair tudo. Mas o lugar onde eles moram estava tranquilo”, relatou um dos Pastores da denominação.

O Pastor da província de Aichi, Serikako Hiroshi, ainda relatou os momentos mais críticos: “A gente estava aqui no Tabernáculo e tremeu. Eu falei para a minha esposa vamos descer, mas não saímos desesperados porque temos que ter confiança em Deus” e completou: “Quando você tem confiança em Deus, você tem que se sentir seguro, você tem que se sentir em paz. Você não pode deixar que nada te atrapalhe”.

Apesar do susto ele não quer voltar ao Brasil: “As balas do Brasil matariam mais do que os terremotos daqui”.

A Igreja Adventista vem sendo uma das fontes de notícias da TV Globo sobre como está a população no Japão. Os pastores Flávio Inahara, da província de Aichi-ken, e José Antônio da Silva, responsável pelas comunidades brasileiras em Kikugawa e Hamamatus, são os que estão realizando as comunicações. Abaixo você pode conferir o relato ao Jornal da Globo do que o Pastor Inahara viu e passou nesses dias no Japão:

Pelo Twitter o pastor Erton Köhler, Presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul, afirmou que há uma mensagem por trás dos terremotos: “Jejuem e orem pelos afetados no terremoto do Japão. Entendemos a mensagem por trás dos terremotos: esperança”.

Ajuda e doações
Apesar do pouco tempo e da precariedade do momento, as igrejas evangélicas brasileiras no Japão já estão trabalhando para ajudar os desabrigados do país. A Presbítera da Igreja Renascer Shirley Satomi relatou que a denominação realizará uma campanha para recolher água e outros mantimentos. A Igreja Universal está avaliando os danos para criar uma estratégia de ajuda humanitária as vítimas.

Em unidade, todos os líderes evangélicos estão pedindo orações pelo Japão e seu povo.

Fonte: CREIO

Programa de prevenção chega às Igrejas evangélicas de Goiânia

A Polícia Civil divulgou ontem o Programa de Prevenção às Drogas nas Igrejas Evangélicas de Goiânia, capital de Goiás, na região central do Brasil.

O projeto chamado Ser Livre, que foi criado e lançado pela polícia Civil, no último dia 23 de janeiro, tem como objetivo reforçar o trabalho de prevenção.

Recentemente, em um culto na Igreja Assembléia de Deus, localizada em Campinas, o delegado-geral da Polícia Civil, Edemundo Dias, ressaltou a participação da sociedade no combate à disseminação das drogas.

Considerando a participação das Igrejas na divulgação da informação, o delegado-geral da Polícia Civil, assinou um termo de parceria com o presidente da Convenção Estadual das Assembléias de Deus em Goiânia, Oidis José do Carmo.

Segundo ele, a divulgação nas Igrejas, bem como nos diversos segmentos da sociedade, tem o objetivo de fazer com que os obreiros sejam multiplicadores da informação.

“Não vamos conseguir a efetividade da disseminação do problema sem a participação da sociedade. É como se estivéssemos secando o chão com a torneira ligada,” disse.

Ele afirma que o projeto foca-se em transmitir a forma adequada de tratar o problema das drogas.

“Como a linguagem correta para fazer a abordagem de um usuário por exemplo,” disse.

A Polícia Civil acredita que através da prevenção e repressão poderão enfrentar o problema das drogas. Através desse projeto, a polícia pretende envolver a sociedade no combate à disseminação de intorpecentes. Edemundo explicou que a parte repressiva ficará a cargo da Delegacia de Repressão a Narcóticos e a prevenção terá uma secretaria para unificar programas e ampliar parcerias.

“Vamos buscar os recursos onde estiverem, junto ao governo federal e até no exterior,” afirmou.

As secretarias da Saúde e da Educação serão as principais parcerias no meio governamental. Segundo o delegado-geral, a sociedade será alcançada por meio de um conselho que congregará todos os segmentos.

Edemundo informou que de acordo com o levantamento feito no sistema prisional, 76% das pessoas que cumprem pena em Goiás foram condenadas por crimes ligados ao tráfico.

Fonte: Christian Post / Projeto AMIGOS

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.976 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: